top of page

Presidente da ANIVEC defende reciprocidade dos mercados



A terceira edição da INTERTEX decorreu entre 21 e 23 de Maio no Europarque, em Santa Maria da Feira.

Os três dias que se revelaram um verdadeiro certame da indústria têxtil, reuniram mais de 140 expositores provenientes de 15 países e reiteraram a posição do mercado português no radar internacional.

Para César Araújo, presidente da direção da ANIVEC, “se somos exportadores (…), defendemos a reciprocidade dos mercados”. Num panorama altamente globalizado, temos de comprar e vender e esta feira internacional vem reforçar o posicionamento de Portugal. Enquanto referência industrial de um produto num segmento de excelência, a “indústria portuguesa não pode ter medo da concorrência” - afirma.

Presente na cerimónia da abertura da feira, César Araújo acrescenta que “Portugal é bom na fábrica mas não investiu em marcas” e para colmatar essa lacuna, a ANIVEC está a desenvolver ferramentas para apoiar as empresas a verticalizar o negócio, desde o produtor ao consumidor.

Esta edição contou ainda com algumas novidades, nomeadamente as palestras “Thinking Textiles & Shoes” durante as quais importantes temas como sustentabilidade, reciclagem, inovação, bio economia e transição ambiental na ITV foram discutidos por profissionais do setor.

Kommentare


Notícia Relevante
Notícias Recentes
Arquivo
bottom of page