A Paranoia da Certificação



César Araújo, Presidente da ANIVEC (Associação Portuguesa das Indústrias de Vestuário e Moda) e CEO da Calvelex falou, em entrevista ao PCIAW, sobre o crescimento exponencial das expectativas de certificação.

Segundo o presidente "Aumentar a procura de rastreabilidade dos clientes está a resultar em marcas que exigem que os fabricantes obtenham certificações múltiplas para os mesmos requisitos".

Não existem padrões consensualmente estabelecidos no que diz respeito à certificação propriamente dita, as organizações são forçadas a repeti-las repetidas vezes para que o negócio continue a funcionar e, na maioria das vezes, os fabricantes suportam todos os custos envolvidos, sendo objeto dos testamentos dos clientes como resultado das suas próprio lobby com os auditores mencionados. Em vez de apenas seguir os padrões globais, as certificações exigidas são emitidas exclusivamente por uma entidade específica.

Estas ferramentas devem destacar os interesses comuns da sociedade e do ambiente, impedindo o objetivo único de promover boas práticas para uma indústria mais sustentável.

Em vez disso, estão atualmente a promover a fundação de mais um negócio paralelo que canibaliza a indústria.

Está provado que tudo sem diretrizes crescerá desregulado, por isso todos devemos estar cientes do quão importante é assumir uma referência a este assunto para os negócios. Em vez de agirmos em nossa individualidade, devemos focar-nos na comunidade, acreditando que juntos somos mais fortes, afirma o presidente.


César Araújo


(Para ver entrevista na íntegra, consultar: https://pciaw.org/the-certified-paranoia/



Notícia Relevante
Notícias Recentes
Arquivo