Índice de Custo do Trabalho no 2º trimestre de 2020 – Eurostat


De acordo com a estimativa divulgada pelo Eurostat, no 2º trimestre de 2020, Portugal registou um aumento no Índice de Custo do Trabalho, medido por hora trabalhada, de 13,5% em relação ao período homólogo.


Este valor explica-se pelo aumento, em termos nominais, dos salários (15,2%) e dos outros custos salariais (5,5%).


Em termos de sectores, o sector público registou um aumento de 18,7% e o sector privado registou um aumento de 10,1%, sendo que a Indústria registou um aumento de 13,0% (VH), a Construção registou um aumento de 4,7% (VH) e os Serviços um aumento de 9,1% (VH).


No período em análise, o Índice de Custo do Trabalho cresceu 4,2% (VH) na Zona Euro e 4,1% (VH) na UE27.


Para o mesmo período, os Estados-membros que registaram o maior crescimento foram a Roménia (16,1%) e Portugal (13,5%). A maior descida ocorreu no Chipre (-8,6%).


Os custos laborais aumentaram, assim, na maioria dos países da União Europeia, no 2º trimestre de 2020.


Tanto na UE27 como na Zona Euro, o aumento dos custos salariais por hora indica que a diminuição do número de horas trabalhadas, devido à crise do COVID-19, não foi totalmente compensada pela redução equivalente dos salários. Este aumento nos custos salariais por hora foi parcialmente compensado pelo aumento moderado na componente não salarial, devido a incentivos fiscais e subsídios introduzidos pelos governos da UE para apoiar as empresas afetadas pela crise.

Fonte: GEE

Notícia Relevante
Notícias Recentes
Arquivo
  • Facebook App Icon

ANIVEC / APIV

ANIVEC / APIV - Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção

1/10