INE - Índice do custo do trabalho no 2º trimestre de 2020



No 2º trimestre de 2020, o Índice de Custo do Trabalho (ICT), ajustado de dias úteis, registou uma taxa de variação homóloga de 13,5% (7,7% no 1º trimestre de 2020). As duas principais componentes dos custos do trabalho são os custos salariais e os outros custos (por hora efetivamente trabalhada). Os custos salariais aumentaram 15,2% e os outros custos aumentaram 5,4%, em relação ao mesmo período do ano anterior.


Para o subgrupo de atividades económicas pertencentes às secções B a N (que abrangem, genericamente, o sector privado da economia) ocorreu um acréscimo homólogo do ICT, de 10,3%. No subgrupo composto pelas restantes atividades económicas (secções O a S), que incluem maioritariamente, mas não exclusivamente, as atividades do sector público da economia, verificou-se um acréscimo homólogo do ICT de 18,7%.


Esta evolução resultou da conjugação do decréscimo de 0,7% no custo médio por trabalhador com a redução de 12,2% no número de horas efetivamente trabalhadas por trabalhador. O decréscimo desta última componente foi transversal a todas as atividades económicas analisadas, em linha com resultados divulgados recentemente no âmbito das Estatísticas do Emprego.


O decréscimo do custo médio por trabalhador ocorreu em todas a atividades, com exceção da Administração Pública, onde aumentou 2,6% este foi o único conjunto de atividades onde o custo médio por trabalhador não diminuiu, o que estará relacionado com a não adoção do lay-off simplificado na Administração Pública.


(Gráficos INE)

Fonte: INE

Notícia Relevante
Notícias Recentes
Arquivo
  • Facebook App Icon

ANIVEC / APIV

ANIVEC / APIV - Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção

1/10