GINETEX apresenta os resultados da 2º Sondagem Europeia 2019 - "Os Europeus e a conservação de têxteis"

07/11/2019

 

DURABILIDADE DO VESTUÁRIO: UMA PREOCUPAÇÃO PARA OS EUROPEUS

 

 

O GINETEX publica os resultados da segunda sondagem Europeia IPSOS 2019 sobre conservação de têxteis:

  • Mais de 8 em cada 10 Europeus considera que a etiqueta de conservação de têxteis é útil. Este indicador chega aos 86% na República Checa, aos 85% em Itália e 76% em França.

  • A grande maioria dos Europeus (70%) segue as instruções de conservação indicadas na etiqueta. Este resultado é ainda superior na Suécia (78%).

  • 2 em cada 3 Europeus afirmam que cuidam do seu vestuário de forma a poder usar por mais tempo (entre outras razões).

  • 75% dos Europeus doa o vestuário que já não usa a instituições de caridade, associações ou parentes, ou coloca em pontos de recolha apropriados para o efeito.

  • 3/4 dos Europeus nunca ou raramente compram uma peça de vestuário sem etiqueta de conservação, e o mesmo se aplica a 83% dos Britânicos e Alemães.

 

 

O GINETEX, Associação internacional para a Etiquetagem de Conservação de Têxteis, publica os resultados da segunda sondagem Europeia para 2019 "A etiqueta de conservação de têxteis e os Europeus", conduzida juntamente com a IPSOS. A atual sondagem foi efetuada em sete países Europeus: França, Reino Unido, Alemanha, Itália, Suécia, República Checa e Espanha.

 

Os Europeus gostam das suas roupas e querem conservá-las o mais tempo possível.

 

Esta é uma das maiores tendências identificadas pela sondagem: os Europeus gostam de comprar roupa e prestam atenção à forma de a conservar. Nos sete países observados por exemplo, quase todos os inquiridos (97%) tinham comprado pelo menos uma peça de roupa nos últimos seis meses. Os valores variam entre 94% na Suécia e 98% em Itália e Espanha.

 

Os Europeus preocupam-se com a durabilidade do seu vestuário e prestam bastante atenção às instruções de conservação: 70% respeitam as indicações das etiquetas – um resultado relativamente estável (+1 ponto) quando comparado com o resultado da sondagem anterior. Contudo, nesta matéria específica, as respostas diferem bastante entre países: 78% dos Suecos seguem as instruções de conservação, 71% em França enquanto só 64% o fazem no Reino Unido.

 

 

 

Quando questionados porque seguiam estas indicações, dois em cada três inquiridos mencionaram que queriam manter o vestuário por mais tempo possível – ilustrando que a durabilidade do vestuário é um assunto largamente partilhado na Europa.

 

 

 

 

 

"Esta sondagem constitui uma fonte de informação para a nossa profissão. A durabilidade do vestuário está no centro dos interesses dos Europeus, que querem manter as suas roupas o máximo de tempo possível. Os Europeus – com algumas diferenças – consideram as instruções nas etiquetas muito úteis e têm uma elevada confiança nas etiquetas de conservação de têxteis.” Afirmou Michael Hillmose, Presidente do GINETEX

 

A etiqueta de conservação de têxteis: um verdadeiro aliado para os Europeus que cuidam das suas roupas

 

 

Oito em cada dez Europeus (82%) considera útil a etiqueta de conservação de têxteis. Embora este valor seja significativo, cai para 76% em França e 79% em Espanha. Por outro lado, atinge 86% na República Checa, 85% em Itália e 84% na Suécia.

 

Para a vasta maioria dos inquiridos, a etiqueta de conservação de têxteis desempenha um papel crucial aquando da compra de uma peça de vestuário: 75% dos Europeus nunca (ou raramente) compram uma peça sem instruções de conservação. Esta resposta testemunha o quão importante esta etiqueta é para os Europeus. Entre estes, os Britânicos e os Alemães são os mais fiéis à etiqueta de conservação: para 83% dos habitantes destes países, a compra de uma peça têxtil sem a etiqueta está fora de questão ou é rara.

 

Geralmente, é na primeira lavagem (47%) ou quando adquirem a peça (26%) que os Europeus olham para as instruções na etiqueta. Os Alemães fazem-no no momento da compra (33%) e a maioria dos Italianos fazem-no no momento da primeira lavagem (53%) juntamente com os Suecos (52%). Nestes dois aspetos, os Franceses estão na média destes comportamentos Europeus: 45% verificam a etiqueta na primeira lavagem, e 28% aquando da compra.

 

 

 

 

Os Europeus são portanto sensíveis às etiquetas de conservação porque desejam cuidar da sua roupa. Agora, se realmente compreendem os símbolos de conservação é outra história! O símbolo da passagem a ferro é perfeitamente identificado: 98% dos Europeus reconhece-o. O mesmo se aplica ao símbolo de lavagem, que é bem identificado por nove em cada dez pessoas (89%). Contudo para os outros símbolos, os valores são muito mais baixos. Só 28% dos inquiridos reconhece o símbolo de branqueamento (ainda que 45% em Espanha e 40% em Itália entendam), 24% conhecem o símbolo de secagem e só 15% consegue identificar o símbolo de limpeza profissional.

 

 

 

E quando não compreendem os símbolos de conservação na etiqueta, quase metade dos Europeus (49%) recorre à Internet. Em França, só 41% dos inquiridos vai à Internet, enquanto 56% dos Checos ou 55% dos Italianos o fazem. Em contraste, os Franceses, tal como os Suecos, 34% defendem-se nessa situação: mais do que a maioria dos Europeus (26%).

 

 

 

Os Europeus permanecem comprometidos com a ideia de dar uma segunda vida à sua roupa

 

 

Atualmente, a consciência sobre assuntos ambientais está a aumentar em todo o lado e esta tendência está claramente presente na nossa sondagem. Assim, quando os Europeus já não querem uma peça de vestuário, só 7% a coloca no lixo - enquanto 75% dos Europeus a doa (32% a associações, 13% a familiares e 30% coloca nos pontos de recolha). Doar a instituições de caridade é bastante comum no Reino Unido (57% dos inquiridos), enquanto em Itália e na República Checa doam a familiares (respetivamente 18% e 19%), e os Alemães preferem colocar no ponto de recolha (52%).

 

Neste contexto, é particularmente importante manter as etiquetas no vestuário. Podem ser muito úteis, e até críticas para as pessoas que dão uma segunda vida à roupa. Contudo, 68% dos Europeus corta as etiquetas do vestuário – sistematicamente ou ocasionalmente. Em França, cerca de 74% fazem-no. Contrariamente, só 45% dos Britânicos, e 60% dos Suecos o fazem.

 

Metodologia usada no Estudo

 

Este estudo foi efetuado pelo IPSOS Institute para o GINETEX, Associação Internacional para a Etiquetagem de Conservação de Têxteis, numa amostra de 1000 pessoas com idades entre os 18 e os 65 anos em cada um dos 7 países (num total de 7 000 pessoas): França, Alemanha, República Checa, Reino Unido, Suécia, Itália e Espanha. Este estudo foi conduzido online entre 21 a 27 de Novembro de 2018, em França e entre 21 de Junho e 5 de Julho de 2019 na Alemanha, República Checa, Reino Unido, Suécia, Itália e Espanha.

 

 

Acerca do GINETEX

 

Inicialmente fundado em Paris, em 1963, o GINETEX, Associação Internacional para Etiquetagem de Conservação de Têxteis, desenvolveu um Sistema de etiquetagem de conservação de têxteis baseado em símbolos e aplicável internacionalmente, cujo objetivo é informar as empresas têxteis e de confeção e os consumidores acerca da melhor forma de conservarem os têxteis. Os pictogramas usados são marcas registadas e são propriedade do GINETEX. O GINETEX promove estes símbolos mundialmente e coordena o seu conteúdo técnico numa escala global – o que é essencial para a definição e aplicação da simbologia de etiquetagem de conservação. Atualmente o GINETEX conta com 22 estados membro.

 

 

A ANIVEC/APIV (Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção) é o representante Português do GINETEX, detendo o exclusivo da utilização dos símbolos de conservação de têxteis, essenciais para que as empresas nacionais possam comercializar os seus produtos no estrangeiro.

A ANIVEC/APIV promove a implementação dos símbolos de conservação de têxteis, concedendo o direito de reprodução e utilização dos mesmos e controlando a sua utilização.

 

 

 

Please reload

Notícia Relevante

MODALISBOA INSIGHT

01/03/2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

October 19, 2020

October 19, 2020

October 16, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

SIGA-NOS:

  • Facebook App Icon

ANIVEC / APIV

ANIVEC / APIV - Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção

Gerber Task Force

Gerber Task Force

Gerber

Gerber

TopAtlântico

TopAtlântico

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

Fabrics4Fashion

Fabrics4Fashion

The best selection of the finest fabrics for garments!

FUSÃO Comunicação e Imagem

FUSÃO Comunicação e Imagem