ITECH STYLE SUMMIT - CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DO TÊXTIL E VESTUÁRIO

16/02/2017

A 1ª edição da Conferência Internacional de Têxteis e Vestuário reuniu no passado dia 13 de fevereiro, no Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, representantes da indústria têxtil e vestuário, fornecedores, investigadores entre outros personalidades importantes ligadas a este sector.

 

Organizado pelo CITEVE – Centro Tecnológico da Indústrias Têxtil e de Vestuário em parceira com ASM – Associação Selectiva Moda, a Conferência teve lugar durante a Porto Fashion Week, fazendo parte do programa oficial.

 

A ANIVEC faz-se representar pelo Presidente da Direcção, César Araújo que se juntou-se à ANIT-Lar, ATP e ANIL na sessão de abertura, onde discutiram algumas questões relevantes para este sector, nomeadamente Brexit, Administração Trump entre outros.

Como citado no Portugal Têxtil, César Araújo sublinhou o crescimento de 44% das exportações e vestuário desde 2009 (ver Vestuário cresce 44% desde 2009, para um valor superior a 3 mil milhões de euros, e focou a necessidade de “desenvolver e consolidar o nosso cluster industrial como um dos mais importantes e completos de toda a Europa”, afirmou. “A produção nacional de vestuário e confeção é das mais qualificadas e reconhecidas a nível mundial, sobretudo no meio profissional”, apontou, sublinhando que “a cadeia de abastecimento do sector de vestuário em Portugal é provavelmente a melhor do mundo considerando a competência, a abrangência e a flexibilidade”.

 

Referiu ainda César Araújo, “Portugal já é sem qualquer dúvida o fator de diferenciação e de valorização dos negócios internacionais no mundo da moda”. No entanto, “não podemos ser passivos e adormecer à sombra dos resultados obtidos nos últimos anos. Temos de ir mais longe para estarmos mais regularmente na rota dos grandes compradores mundiais”, explicou, sem negligenciar o facto de que “a incerteza voltou” com a situação no Reino Unido e nos EUA. “As consequências ainda são completamente desconhecidas”, frisou o presidente da ANIVEC, mas “seguramente que este sector do vestuário vai superar os próximos desafios que daí advêm. Portugal pode contar com as empresas e com os empresários deste sector, que nos últimos anos tem dado inúmeras provas de competência, de seriedade, competitividade e de enorme compromisso com o país”, declarou.

 

Ainda segundo artigo do Portugal Têxtil, os recursos humanos, são outra das preocupações que ocupa o espírito dos empresários. “É preciso formar quadros técnicos”, alertou o presidente da ANIVEC. O painel, contudo, terminou de forma positiva, com César Araújo a lembrar que o conceito de Indústria 4.0 é já aplicado ao vestuário há 20 anos e a desafiar a uma maior cooperação entre empresários. “É preciso estar presente fisicamente nos mercados. Tem um custo mas pode ser partilhado. É importante partilhar o conhecimento comercial”, concluiu o presidente da ANIVEC.

Please reload

Notícia Relevante

MODALISBOA INSIGHT

01/03/2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

October 19, 2020

October 19, 2020

October 16, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

SIGA-NOS:

  • Facebook App Icon

ANIVEC / APIV

ANIVEC / APIV - Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção

Gerber Task Force

Gerber Task Force

Gerber

Gerber

TopAtlântico

TopAtlântico

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

Fabrics4Fashion

Fabrics4Fashion

The best selection of the finest fabrics for garments!

FUSÃO Comunicação e Imagem

FUSÃO Comunicação e Imagem