June 19, 2020

June 18, 2020

Please reload

Notícias Recentes

MODALISBOA INSIGHT

01/03/2019

1/10
Please reload

Notícia Relevante

PRESIDENTE DA AICEP, VISITA ANIVEC/APIV

19/09/2016

O presidente da AICEP, Dr. Miguel Frasquilho, e a sua equipa de trabalho, visitou hoje a ANIVEC, acompanhado pelo seu presidente, César Araújo, e toda a direção, para conhecer melhor o projeto da associação do vestuário, um sector historicamente importante para a economia nacional, cuja competitividade tem vindo a aumentar nos últimos anos, nomeadamente no que diz respeito às exportações. Graças ao esforço e resiliência dos empresários e seus trabalhadores, a indústria de vestuário incrementou os envios para os mercados externos em 2015, com um crescimento de 3,7% das exportações, para 2,89 mil milhões de euros, uma tendência que se reflete igualmente nos números deste ano, com um aumento de 6,6% das exportações até julho, para 1,86 mil milhões de euros.

 

Este aumento da competitividade externa tem igualmente sido espelhado nos números do emprego, que têm vindo a aumentar consistentemente nos últimos anos.

 

A ANIVEC, cuja origem remonta a 1826, manifestou o seu empenho em levar este sector ainda mais longe, com um apoio efetivo a todas as empresas de vestuário, quer sejam grandes, quer sejam pequenas e médias empresas (PMEs), que se querem afirmar no mercado internacional. Para isso, a associação conta com empresários experientes no sector e nos mercados externos no seu quadro dirigente, assim como técnicos especializados e ainda com o CENIT, o centro de inteligência do sector, uma estrutura próxima da ANIVEC direcionada para os serviços de apoio e divulgação de conhecimento às empresas.

 

A ANIVEC vincou novamente o facto do sector do vestuário nem sempre ser bem valorizado no crivo da avaliação dos projetos do Portugal 2020 e deu nota ao presidente da AICEP que essa é uma situação que deve ser reavaliada, tendo em conta a importância desta indústria, devendo ser valorizado o valor acrescentado da criatividade e dos serviços aportado pelas empresas do sector, que é tão ou mais relevante que o valor acrescentado via engenharia noutros sectores. Além disso, reforçou a direção da ANIVEC, a indústria do vestuário, juntamente com outros sectores similares, conta com a grande vantagem de ter uma forte tradição em Portugal, estando enraizada em várias regiões do país, e de ter a capacidade de, sem obliterar a tradição, incorporar uma forte componente de inovação, tanto em termos tecnológicos como de desenvolvimento do produto.

 

Por fim, a ANIVEC sublinhou a importância que a AICEP tem, tendo em conta que é o único organismo nacional com uma grande presença em mercados nos quatro cantos do mundo, e que, em conjunto, as duas instituições podem dar maior apoio ao sector e às empresas.

 

A ANIVEC propôs, por isso, uma maior proximidade com a AICEP, para gerar um maior conhecimento mútuo e cooperação e, dessa forma, garantir melhores resultados para as empresas da indústria de vestuário nacional e para o desenvolvimento do país.

 

Uma ideia que foi explorada em maior profundidade durante o almoço, que além dos responsáveis da AICEP e da ANIVEC, juntou ainda representantes da APICCAPS, de forma a articular estratégias para conferir uma maior visibilidade à moda portuguesa nos mercados externos.

 

 

 

Please reload