MARCAS DE LUXO CRITICAM ÍNDICE DE TRANSPARÊNCIA

10/05/2016

 

Um relatório do grupo Fashion Revolution and Ethical Consumer que destacou as principais marcas de luxo e fast-fashion para a falta de visibilidade nas suas cadeias de abastecimento tem sido bastante criticado pelas próprias empresas, bem como outras organizações não-governamentais envolvidas com os direitos dos trabalhadores e as questões da cadeia de abastecimento. O relatório do grupo com sede em Londres, criou um Índice de Transparência de mais de 40 empresas de retalho com base no seu nível de transparência e apoio aos direitos dos trabalhadores.

 

Aliás, o índice foi base do numa metodologia que imediatamente gerou críticas. O grupo disse no relatório que recebeu 10 questionários de marcas e retalhistas, de um total de 40 que foram enviados para empresas. Enquanto que 10 das empresas receberam pontuação com base nas suas respostas aos questionários e outras informações publicamente disponíveis, as outras 30 empresas foram classificadas somente com base na informação disponível nos seus websites e nos relatórios anuais, a partir dos quais o grupo retirou as suas próprias conclusões.

Please reload

Notícia Relevante

MODALISBOA INSIGHT

01/03/2019

1/10
Please reload

Notícias Recentes

October 19, 2020

October 19, 2020

October 16, 2020

Please reload

Arquivo
Please reload

SIGA-NOS:

  • Facebook App Icon

ANIVEC / APIV

ANIVEC / APIV - Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confecção

Gerber Task Force

Gerber Task Force

Gerber

Gerber

TopAtlântico

TopAtlântico

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

GERBER TECHNOLOGY

Fabrics4Fashion

Fabrics4Fashion

The best selection of the finest fabrics for garments!

FUSÃO Comunicação e Imagem

FUSÃO Comunicação e Imagem