NOVOS INVESTIMENTOS NA COVILHÃ TOTALIZAM MAIS DE QUATRO MILHÕES DE EUROS

Covilhã, Castelo Branco (Lusa) - Dois novos investimentos, que totalizam uma verba superior a quatro milhões de euros, foram sábado apresentados na Covilhã numa cerimónia simbólica de lançamento da primeira pedra promovida pela autarquia local. Um dos projetos diz respeito à construção de uma nova fábrica têxtil "Benoli Confeções", empresa fundada naquele concelho do distrito de Castelo Branco em 1974, que trabalha no setor do vestuário feminino, e que, desta forma, pretende incrementar e modernizar a capacidade produtiva e de exportação.

"Temos projetada a construção de uma nova nave industrial com cerca de 3.300 metros quadrados, investimento esse que ultrapassará largamente um milhão de euros", afirmou Pedro Duarte, gerente da empresa. Segundo especificou, a nova fábrica começará a ser construída em janeiro de 2016 e deverá estar concluída até agosto do mesmo ano, aumentando o número de trabalhadores, que atualmente são 110. "Este novo e amplo espaço permitirá também incrementar a nossa capacidade produtiva, que até agora tínhamos definitivamente limitada, prevendo-se, numa primeira fase, ser necessária a criação de mais cerca de 30 postos de trabalho, número que duplicara quando nos encontrarmos na fase cruzeiro de implantação deste projeto", especificou. O empresário destacou ainda a importância deste investimento no que concerne à implementação da estratégia exportadora seguida pela empresa que chegou a ponderar deslocalizar-se para o norte do país por falta de apoio do anterior executivo municipal, situação entretanto ultrapassada. Colaboração que também abrangeu a Consplan, empresa que se sediou recentemente na Covilhã, e que avançará agora com um empreendimento imobiliário que visa a construção de 19 moradias com base num novo sistema de construção de casas prefabricadas que são apresentadas como amigas do ambiente e de grande eficiência energética. Segundo Hugo Antunes, sócio desta empresa que integra capitais internacionais, o empreendimento será usado como "showroom" para o mercado ibérico, que a Consplan pretende conquistar a partir da Covilhã, concelho onde também poderá vir a instalar uma fábrica.

"Queremos criar aqui o polo para o mercado ibérico e se tivermos um número de vendas que o justifique, por exemplo a venda de 100 casas, avançaremos com a construção da fábrica", referiu, especificando que a decisão será tomada até final de 2016. Caso tal se concretize, essa fábrica terá 10.000 metros quadrados, num investimento previsto de 25 milhões de euros (oito milhões para a construção do edifício e 17 milhões para equipamento e maquinaria de ponta) e com a perspetiva de criação de mais 100 postos de trabalho, de acordo com o anunciado pelo presidente da Câmara da Covilhã, Vítor Pereira (PS). O autarca destacou a "extrema importância" que os dois investimentos têm para o desenvolvimento "do concelho e da região" e garantiu todo o apoio aos projetos que agora foram lançados, bem como àquele que se perspetiva. Sobre esse futuro projeto, referiu que a autarquia já entregou aos responsáveis da empresa "uma carta de intenções formal com as facilidades e condições que o município propiciará", bem como algumas plantas de terrenos com as localizações possíveis.


Fonte: Agência Lusa

Notícia Relevante
Notícias Recentes